Governo do Amazonas vai dobrar vagas para hemodiálise no Adriano Jorge

Clínica de hemodiálise do Adriano Jorge terá aporte de R$ 1,8 milhão

 

A segunda etapa de estruturação do serviço de hemodiálise da Fundação Hospital Adriano Jorge (Fhaj) terá aporte financeiro de R$ 1,8 milhão. O valor foi liberado pelo Fundo de Promoção Social do governo do Estado.

 

 

 

FHAJ terá centro de Hemodiálise – Por meio do Fundo de Promoção Social (FPS), o Governo do Amazonas pretende implantar na Fundação Hospital Adriano Jorge um Centro de Hemodiálise. Este ano, o atendimento em Hemodiálise entrou em funcionamento na unidade. Agora, contará com mais R$ 1,8 milhão para a expansão da estrutura para a clínica de hemodiálise.

 

 

 

Implantado este ano, o serviço funciona no primeiro andar do hospital. De acordo com o titular da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), Pedro Elias de Souza, os recursos liberados pelo FPS permitirão realizar as obras de adequação de uma área do antigo Setor de tisiologia da unidade, que passará a concentrar todo o atendimento dos pacientes renais crônicos, com estrutura de centro de hemodiálise.

 

 

 

“Já estamos com tudo pronto para enviar à Comissão Geral de Licitação o processo que permitirá iniciar as obras de adequação. Nosso planejamento prevê que, antes do final do ano, possamos colocar a clínica de hemodiálise da Fhaj em funcionamento”, afirmou Pedro Elias. Ele destacou que a capacidade instalada do centro permitirá atender 300 pacientes/mês e será o maior centro de diálise do estado.

 

 

O investimento está sendo feito com recursos próprios do tesouro estadual. Segundo o secretário de Estado de Saúde, Pedro Elias de Souza, as ações ajudam a melhorar o atendimento e o tratamento ofertado na rede pública aos doentes renais do Amazonas. Outros investimentos estão em andamento. É o caso da reestruturação do Centro de Hemodiálise na FHAJ, com o repasse de recursos da ordem de R$ 1,8 milhão, oriundos do Fundo de Promoção Social (FPS). O projeto está em fase de licitação.

 

 

 

O diretor-presidente da Fhaj, Alexandre Bichara, explica que, antes mesmo da entrada em funcionamento do centro, o serviço de hemodiálise que começou a funcionar no hospital, será ampliado. “Estamos atendendo, atualmente, 64 pacientes/mês. Já estamos organizando a abertura de mais uma enfermaria voltada para o serviço e devemos chegar a 120 pacientes/mês, com essa medida”, frisou o diretor.

 

 

 

A intenção da Susam é preparar o Hospital Adriano Jorge para se tornar a referência da rede pública para o atendimento dos renais crônicos, inclusive credenciando a unidade junto ao Ministério da Saúde para realização de transplantes de rim.

 

 

 

Além da nova frente de atendimento para os renais crônicos representada pelo serviço que está sendo estruturado na FHAJ, a Susam mantém convênio com o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) e, ainda, com clínicas especializadas para oferta de hemodiálise. Atualmente, o quadro de conveniadas é composto por quatro clínicas, que continuam a atender normalmente.

 

 

Além do FHAJ, o Governo do Estado oferece os serviços de hemodiálise no Hospital Universitário Getúlio Vargas e em cinco clínicas particulares contratadas para atender pacientes em tratamento encaminhados pela Susam. Cerca de 800 pacientes são atendidos regularmente. “Com essa oferta vamos diminuir o quantitativo que aguarda para fazer hemodiálise e ajudar a melhorar as condições de pacientes que estão nos prontos-socorros de Manaus. O fluxo de pacientes renais é grande”, disse.

 

 

 

Obras de adequação serão feitas em uma área do antigo Setor de Tisiologia da unidade, que passará a concentrar todo o atendimento aos pacientes renais crônicos. O Centro de Hemodiálise terá capacidade para atender 300 pacientes por mês e será o maior do Estado.

 

 

 

Adriano-Jorge-Divulg

 

 

 

“Estamos ampliando e adequando espaços físicos, fazendo a alocação de equipamentos novos de hemodiálise e teremos mais equipes no Hospital Adriano Jorge com esse investimento, oriundo de recurso direto do Estado, para dobrar a oferta de vagas de hemodiálise. Além dele, temos ainda o projeto do Fundo de Promoção Social, que está em licitação. Quando o concluirmos, teremos capacidade instalada para ofertar 300 vagas mês”, afirmou Elias.

 

 

 

A intenção da Susam é preparar o Hospital Adriano Jorge para se tornar a referência da rede pública para o atendimento dos renais crônicos, inclusive credenciando a unidade junto ao Ministério da Saúde para realização de transplantes de rim.

 

 

 

Compartilhe

Copyright © Canal de negócios online - Guia de empresas e serviços